quarta-feira, 18 de junho de 2008

Paixão



Como ponto prévio gostaria de vos dizer que este texto é, obviamente, parcial. Fui um dos onze representantes do município que votou a medalha de Ouro da Cidade ao dr. Fernando Alberto e, a acrescer a isso, sou seu amigo.
Postas assim as coisas claras, gostaria de partilhar convosco a minha profunda satisfação pelo reconhecimento agora dado. Não vou (certamente seria redundante) elencar as obras do homem e a sua importância para Guimarães. Prefiro antes falar da pessoa.
Cola-se ao dr. Fernando Alberto, desde há muito, o rótulo de homem polémico. A forma desempoeirada como sempre exprimiu as suas ideias está na essência da tabuleta que teimaram em colocar-lhe. E não estará errado na forma, mas sim no grau, o adjectivo. Acima de tudo, acima da frontalidade, acima da polémica, está a paixão. A sua paixão pelas suas ideias e projectos comuns. Essa é, na minha visão, a sua principal e mais acesa característica, a de ser um homem profundamente apaixonado pela sua terra, pelos seus e por aquilo em que acredita. Ser polémico poderá ser fácil, basta ser corajoso. Ser apaixonado é mais difícil, é necessário sentir o que deveras se pensa e dizê-lo com uma convicção que não se molda, pois vem de dentro.
Numa altura tão plástica como a que hoje vivemos, feita de salamaleques e de aparências construída em gabinetes especializados, a paixão é algo que vivamente se saúda.
E se muito o admiro, como admiro, invejo-lhe a paixão, apesar de acarinhar e proteger, com desvelo, as minhas. Acreditar com paixão nas coisas, nas pessoas, nas ideias, é a melhor forma de pagar à vida a sua inestimável e incompreensível essência.

terça-feira, 17 de junho de 2008

Operação Euro - dia 8



Grupo chega a Portugal sem lesões, só que um bocadinho mais gordos por solidariedade com o nosso defesa direito Miguel.


Prova superada!!!

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Operação Euro - dia 6




A saída para o Portugal-Suíça em Basileia, mas via Zurique (para atalhar caminho desde Freiburgo)













E lá chega o grupo a Zurique.






Chefe prepara-se para destrocar a nota de 1000 Francos Suíços na compra de um boné. A nota chora e o grupo condoi-se com a situação.



Mas o boné vai para a cabeça certa, mesmo sem a nota de 1000 sair do bolso...






O grupo é convidado para um baile pimba suíço mas resiste estoicamente, por causa da sede...





Um suíço conhecido, que estava no baile, junta-se ao grupo...






Imagens comoventes de um emigrante português, no seu traje de domingo, a caminho da bola.







À entrada do estádio para o Suíça-Portugal.



...enquanto outros preferem esperar pelos ciclistas.



O grupo que ficou a ver os ciclistas, encontra o grande Sr.Engler, dono do hotel onde estamos hospedados. O suíço e um marroquino continuam com o grupo.



Lá dentro.




Antunes, depois do petróleo, ataca no negócio da salcicha!






3 em cada 6 espectadores usaram óculos para verem o milagre suíço: afinal eles jogam à bola. Pouco, mas jogam...






A noite termina em beleza, depois dos dois-a-zero uma bateria também a zero...

Operação Euro - dia 7







Basileia com o seu Reno.
Grupo prepara-se para conhecer a Basileia profunda, a ordens do chefe que continua com a nota de 1000Francos suícos intacta, desde o dia 1.
Sigam o cherne!
Grupo sempre a confiar no chefe.

Chefe sempre a comandar, apesar de já perdido.
Grupo (definitivamente) perdido...

Afinal os arredores de Basileia estão fechados: não vêem ali Feldscholosschen?

Para não perderem o longo passeio pelos arredores de Basileia, grupo vai a uma exposição de arte moderna.
Como o chefe não destroca a nota e o dinheiro começa a faltar, dois dos mais jeitosos elementos do grupo oferecem-se para o "ataque" numa rua cosmopolita de Basileia.

Nota treme, com medo de partir. Afinal tinha aguentado sozinha no bolso do chefe durante 7 dias...

A última visão da nota de 1000 francos suíços.
A menina fica incrédula com a decisão do chefe e com o poder da nota.
Grupo festeja efusivamente a partida da "eterna" nota de 1000 FS.

Sr.Figueiredo levanta dinheiro sob forte protecção policial, pois já não havia a nota de 1000 entre nós.
O sr. Vaz medita profundamente, sem prescindir dos óculos.


O Sr.Antunes, num registo mais intelectualmente activo, faz um Sodoku.

sábado, 14 de junho de 2008

Operação Euro - dia 2


A partida para Genéve.
Almoço farto em Genéve...
...mas sempre atentos ao bloqueio dos camionistas.








A caminho da vitória sobre a República Checa.





Lá dentro.

Cá fora: os nossos emigrantes...
Sr.Amorim faz a manicure enquanto o jogo decorre.