domingo, 10 de novembro de 2013

Cunhal artista plástico



Não tenho particular admiração por Álvaro Cunhal, basicamente porque não o tenho por ninguém que tenha defendido regimes totalitários e a opressão, como ele próprio gostava de dizer, do "homem pelo homem". O valor da liberdade é, para mim, um valor fundamental.



A história de Álvaro Cunhal é, no entanto, uma grande história de vida e a biografia de Pacheco Pereira - os 3 volumes até agora editados - aproximou-me do conhecimento da extraordinária coragem e determinação deste homem.


Em termos artísticos os seus desenhos da prisão são obras notáveis e o seu traço é algo que me encanta a ponto de ter duas das reproduções do Avante em minha casa, com a dignidade que merecem. Pelo menos assim o julgo.


A extraordinária força do seu traço é, provavelmente, uma das características da sua personalidade. É um enorme prazer ver e rever estes desenhos.


Imagens do site do PCP


Sem comentários: