quinta-feira, 29 de julho de 2010

O PM invisível

307556 

Foto_Miguel Manso (Público)

Ia eu retomar a minha participação no blogue, escrevendo sobre a hipocrisia do PM no caso PT Vivo, ou sobre a fanfarronice do PM no caso Freeport, onde, segundo os procuradores, não houve tempo para questionar o mesmo PM. Ou mesmo as duas.

Há pessoas que nos incomodam e que merecem uma resposta na altura certa; outras que passam de tal forma das marcas que lhes viramos as costas; e há outras, cujo desprezo continuado por elas é tal, que, a um dado momento das nossas vidas, deixamos de as ver. E o PM caiu em mim, ao que parece, na última categoria.

1 comentário:

dispersões orais... disse...

Na tentativa de compreender o presente político e os políticos do presente encetei uma ardua e sistemática leitura a documentos escritos, sejam eles livros, colectâneas de documentos, discursos, entrevistas, cartas, etc.. dou comigo a pensar que está praticamente tudo explicado. Festejamos assassinos, vitoriamos traidores, aplaudimos "travestis" políticos que se apresentam hoje como herdeiros de uma corrente política que desmentem inequivocamente com as suas práticas quotidianas... O nosso país político está pior do que na lama. Não acredito na justiça, no governo, na Assembleia da Repúplica, nem no presidente da dita... aliás já nem na República acredito o que é grave para alguém que não se revê na Monarquia... Só me apetece desertar...