segunda-feira, 9 de maio de 2011

O exemplo que vem do frio

 

 

Gylfi Zoega é um economista islandês que esteve activo na análise que no seu país se fez sobre a crise que assolou aquela pequena nação. Colaborou ainda no premiado documentário Inside Job.

Jornal de negócios

Diário Económico

Na entrevista ao Público Zoega responde desta forma desarmante (e simples) à pergunta sobre os conselhos que daria aos portugueses….

“ Não encobrir os problemas.
Determinar exactamente o que se passou aqui, promover uma investigação independente, descobrir o que está errado no Governo e no sistema político, explicar pormenorizadamente quem deixou isto acontecer, para que ninguém se esqueça e não volte  a acontecer. Os países protegem os seus — é como uma família que esconde os casos de alcoolismo. Os países tem de enfrentar os seus
problemas, saber o que correu mal — é assim que aprendem.
Isso foi o que aconteceu no meu país. A investigação produziu um relatório de 3000 páginas que mostra quanto é que cada um dos gestores tinha tirado dos bancos (…)”

Seria óptimo fazer o mesmo em Portugal. Saber por exemplo quem no banco X ou Y ou Z emprestou dinheiro ao fulano A, B, ou C, e porquê. Ser analisado o “favor” e punir quem há a punir.

Há milhares de milhões de euros que voaram assim…

Sem comentários: