quinta-feira, 22 de abril de 2010

Este país não é para portugueses - III

mri-lie-detector-gettyimages Foto_GettyImages

Era contudo importante deixar de utilizar a palavra inverdade. Em bom rigor ela não deveria existir. É uma palavra a mais no nosso vocabulário. Não é um eufemismo é uma cobardia, alegre e profusamente utilizada na política ou no futebol. Não há nada mais amaricado que dizer “o senhor disse uma inverdade”. Não é de homem.

Deitemos a inverdade pela janela fora e deixemos tranquila e incólume a nossa bonita língua, mesmo com os acordos ortográficos à modinha do Brasil.

Deixemos então a língua à solta.

Publicado_in_Comércio_de_Guimarães

Sem comentários: